Morar no exterior depois dos 40

Para começarmos a nossa conversa bem, quero saber… você já pensou em morar no exterior depois dos 40? Afinal, existe uma idade certa para começar a vida de novo? Vamos descobrir juntos!

O fato é que existem vários mitos em torno da ideia de viver no estrangeiro e, entre tantos, está a relação que as pessoas costumam formar entre a “velhice” e o desejo de morar no exterior, principalmente se for depois dos 40 anos.

Quando pensamos em morar fora do país já vem aquele frio na barriga, já que são muitos os motivos que nos fazem pensar duas vezes: ficar com a família? Mudar de emprego? Se adaptar a uma nova cultura?

No entanto, apesar dos desafios, morar fora do país também tem suas vantagens, sendo as principais o intercâmbio cultural, conhecer novas pessoas e a oportunidade de uma vida melhor.

Vamos desmistificar algumas das ideias e dar vida à verdade do exterior a partir dos 40. E começamos com a pergunta principal…

Estou velho demais para me mudar para o exterior?

Se acaso você acredita que a idade é apenas um número, então por que a sua data de nascimento seria diferente? Não deixe que a sua idade limite a maneira como você quer viver.

De fato, para muitos a ideia de ser velho demais para mudar para o exterior vem do estigma de que isso é algo que vale apenas para estudantes universitários, recém-formados ou mochileiros, isto é, jovens.

Mas para realmente entender se isso é verdade, e pensar em uma mudança para o exterior, é necessário partir para os fatos, entender as vantagens e desvantagens, planejar e, principalmente, deixar lado a suposição de que é algo apenas para pessoas de 20 a 30 anos.

Uma vez feito isso, você vai perceber que nunca é tarde demais para viver a vida do seu jeito.

Morar fora no exterior depois dos 40
Minha viagem para Praga, na República Tcheca. Morar fora do país depois dos 40 permite viajar e conhecer novos lugares.

Quais os motivos para morar no exterior depois dos 40?

Por que morar no exterior depois dos 40? Por que não morar? Quais são as vantagens e os motivos? Sem dúvida que as respostas podem variar de pessoa para pessoa, mas existem alguns motivos em comum que se aplicam a todos quando pensamos se morar fora vale a pena.

Geralmente, quando planejamos fazer essa mudança, buscamos um destino que tenha aspectos positivos nos seguintes pontos:

  • Custo de vida
  • Sistema de saúde
  • Qualidade de vida
  • Clima e sustentabilidade
  • Oportunidades de conhecer e viver outra cultura

Importante: temos que parar de nos limitar ao que as pessoas dizem e começar a fazer o que queremos para realizar nossos sonhos.

Queremos mudar nossas vidas e podemos fazer isso? Então vamos lá! Queremos mudar de vida, mas ainda não temos condições? Então vamos lutar por isso!

E como quase tudo na vida precisa de planejamento, vamos entender um pouco mais cada um dos motivos acima.

Viver no exterior depois dos 40
Quais os motivos para morar no exterior depois dos 40?

O custo de vida

Viver em um pais com custo de vida menor traz inúmeras vantagens. Não só você poderá ter mais conforto, casa mais aconchegantes ou mais privacidade, como também poderá aproveitar mais as atividades de lazer e cultura.

Não se engane… Ainda que muitos países possuem uma moeda mais forte que o real, o custo de vida em muitos lugares do mundo é significativamente menor do que o do Brasil. Por exemplo, você pode encontrar um apartamento de cerca de 70 m² em ótimos bairros de Barcelona por 650 € por mês (considere que o salário mínimo da Espanha é 1.000 € por mês em 2022), isso sem contar que mercado, lazer e viagem pode ser mais barato.

Outra opção interessante a considerar é Portugal, um país com um custo de vida atraente, sobretudo para os brasileiros. Mas não se limite a países europeus, já que existem muitos lugares onde o real vale mais (principalmente na América do Sul), além de outros destinos que facilitam viver como nômades digitais que possuem um custo de vida mais barato que o Brasil.

O sistema de saúde

Ainda que o Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil faz inveja em muitos países do mundo afora, dependendo da sua situação, a troca para outros países que também cobrem sistemas de saúdes públicos pode ser vantajosa.

O fato é que viver em países com ótimos sistemas de saúde proporciona o bem-estar das pessoas. Afinal, ter acesso a cuidados de saúde de alta qualidade é uma preocupação fundamental de todos.

A CEOWorldMagazine fez uma pesquisa com os países com melhores sistemas de saúde em 2021, veja quais foram os top 10 (o Brasil ocupou o lugar 63 na lista):

RankPaísÍndice de assistência médica (Geral)Infra-estruturaProfissionaisCustoDisponibilidade de medicamentosProntidão do governo
1Coréia do Sul78.7287.1614.2383.5982.387.89
2Taiwan77.779.0513.0678.3978.9965.09
3Dinamarca74.1190.7530.0182.5992.0696.3
4Áustria71.3286.1820.2578.9988.2391.8
5Japão70.7378.7721.674.8874.1893.2
6Austrália67.9992.5817.3796.2267.5189.91
7França65.3877.8613.2471.8255.181.38
8Espanha64.6686.2834.2575.8183.8296.8
9Bélgica64.6372.4824.5168.6864.7894.9
10Reino Unido61.7388.6314.6675.6190.2588.41
A cada país é dada uma pontuação para cada um dos fatores acima e, em seguida, uma pontuação total de 100.

A qualidade de vida

Viver em um país com alta qualidade de vida significa que sua vida será mais feliz, mas não só, já que países que se encaixam no topo da lista possuem maior acesso e opções às escolas, cursos e faculdades, oportunidades de trabalho e vida com boa saúde física e emocional.

Afinal, ninguém aqui quer viver estressado, cheio de problemas, sem atividades culturais ou sem a possibilidade de fazer planejamento financeiro, ou planos para o futuro.

O clima e sustentabilidade

Pode parecer bobagem, mas esse fator pode influenciar muito a nossa vida. Isto é, o clima e a sustentabilidade de uma cidade pode afetar diretamente nossa felicidade e bem-estar. Ainda que o Brasil possua um clima com muito sol que encorajam estrangeiros a mudar para o país, ainda existem muitas cidades que não dão muita atenção a poluição sonora, visual e do meio ambiente.

Aliás, viver em cidades verdes e com parques é tão importante, que de modo geral, as evidências sugerem que os espaços verdes são bons para as pessoas, sobretudo as que vivem em cidades.

As oportunidades de conhecer e viver outra cultura

Você terá a oportunidade de conhecer a cultura, novas pessoas e uma maneira de viver que será totalmente diferente a qual você está acostumado.

Ademais, você provavelmente já ouviu dizer que a melhor maneira de aprender um novo idioma é através da imersão. Isto significa que viver no exterior será como viver em sua própria sala de aula. A princípio pode parecer difícil, mas a longo prazo traz uma satisfação pessoal inexplicável.

Por fim, você também terá histórias para contar… Vamos supor que você não tenha feito muitas viagens quando nova e não tenha aproveitado a vida, por que não aproveitar agora?

Morar no exterior depois dos 40
Morar no exterior depois dos 40 permite conhecer outras culturas.

Os benefícios de morar no exterior depois dos 40 

Ok, agora que já entendemos alguns motivos importantes, vamos entender alguns benefícios de morar no exterior depois dos 40 anos. O primeiro deles é a maturidade.

Claro, ir para o exterior com pouca idade é muito diferente de ir para o exterior com mais idade, principalmente quando se trata de não ter medo de nada e já ter passado por situações difíceis.

Além disso, a maturidade certamente nos ajuda a evitar alguns problemas: nos ajuda a encarar melhor a situação, raciocinar com calma, lidar melhor com as expectativas, entender perspectivas diferentes e, sobretudo, respeitar a si mesmo.

Além disso, também vale destacar a experiência de vida, que terá um papel fundamental na adaptação. Ainda que seja um novo país, outra cultura e idiomas, o fato é que a vida tem mais coisas em comuns do que podemos imaginar (e que se aplicam a diferentes lugares de maneiras semelhantes).

Um exemplo é que com experiência, aprendemos a não se importar demais com a opinião dos outros. Isso não só ajuda a manter o foco nos objetivos, como também lidar com diferentes situações e seguir outros caminhos quando necessário. 

Os contras de morar no exterior após 40

Se por um lado temos mais maturidade e experiência, por outro pode ser um pouco mais difícil de se ajustar e adaptar, mas eu consegui e tenho certeza que você também vai.

Outro contra é que podemos ter “vícios culturais” ao ponto que nos podem incomodar. Ou seja, como passamos muito tempo em um certo lugar, mudar para um novo destino pode nos fazer sentir um peixe fora d’água. Mas com tempo isso passa…

Se compararmos uma pessoa de 20 a 40 anos se mudando de um país para outro, sem dúvida que a dificuldade de adaptação será diferente (é claro que varia de pessoa para pessoa, mas estamos falando aqui de maneira geral).

Outro fator a considerar é, dependendo do caso, maior dificuldade em encontrar emprego. E Infelizmente isso é real. Mas com bastante persistência você consegue arrumar um emprego aos 40 anos fora do país (é possível).

Isso porque a maioria das empresas prefere contratar jovens para as vagas, o que dificulta o ingresso de pessoas com mais de 40 anos no mercado de trabalho. Mas isso não é regra!

Deve-se considerar sua experiência, seu mercado de trabalho e outros fatores. Aliás, mudar para um novo país pode, até mesmo, ser um ponto positivo em uma entrevista.

Tenho que abrir mão de muitas coisas?

Vamos ser realistas e compararmos um jovem de 20 anos com alguém de 40 que deixa tudo para viver no exterior. O jovem de 20 anos deixou muito menos, pois, ainda está começando sua vida ou sua carreira. Podemos dizer que quase não tem nada a perder.

Enquanto alguém de 40 anos provavelmente já construiu tudo isso no Brasil, é possível que tenha família, um emprego estável ou bens materiais. Portanto, morar no exterior depois dos 40 pode significar renunciar a muitas coisas.

Como escolher o país?

Escolher o país que pretende morar no exterior depois dos 40 anos dependerá dos seus desejos e dos desejos da sua família. Por exemplo, se você tem filhos e depois dos 40 quer viver com eles no exterior, deve considerar qual país é o melhor para todos vocês.

Portugal, por exemplo, tem a vantagem do idioma, facilidade de aplicação do visto (dependendo do tipo de visto), admissão de crianças na escola e admissão do ENEM para ingresso nas universidades.

Há outros países com escolas e universidades que ensinam inglês, o que pode ser uma boa ideia se você conseguir uma oportunidade de emprego fora de um país onde todos em sua família falam o idioma.

Morar fora depois dos 40
Uma pessoa escolhendo um país para morar e sinalizando no mapa.

O que levar em conta?

Atualmente, é super importante considerar alguns pontos antes de morar no exterior depois dos 40 anos: 

  • Analisar os prós e contras do país
  • Ficar de olho nas oportunidades de emprego
  • Calcular o custo e a qualidade de vida
  • Facilidade em aprender o  idioma local
  • Facilidade em se adaptar a cultura
  • Ter a documentação correta (visto/residência)

Não se esqueça de que, independentemente da idade, mudar-se ilegalmente para o estrangeiro nunca é uma boa ideia. Portanto, obtenha todas as informações de que você precisa para mudar legalmente antes de comprar passagens e se preparar para a mudança.

Trabalhar no exterior

Uma questão muito importante para quem quer mudar para outro país é pensar em emprego. Ter a mente aberta e saber que não será fácil conseguir um emprego de primeira é importante para não se decepcionar logo na chegada.

Além disso, estar disposto a trabalhar fora de sua área também é um ponto importante para quem quer trabalhar e morar no exterior após os 40 (e, francamente, em qualquer idade).

Se você não tem dinheiro suficiente para se alimentar sem emprego até conseguir o emprego dos sonhos ou o emprego certo para você, será necessário aceitar trabalho fora de sua área (em lojas, mercados, setores de serviços, call centers, etc.)

Por isso, é importante é preparar seu currículo, buscar as melhores oportunidades de trabalho com antecedência e não desistir, como eu disse, com esforço e persistência você consegue

Morar no exterior com 40 anos com ou sem filhos?

Do mesmo modo que mudar de país depois dos 40, muitas vezes acreditamos que as crianças têm dificuldade em acompanhar esse sonho e fazer essa mudança. Ainda que seja um tema delicado, pode ser o contrário. Em minha opinião, os filhos são os pontos fortes dos pais na busca por mudanças e na realização de seus sonhos.

De fato, não é impossível viver no exterior com filhos depois dos 40 anos, na verdade, não só é super possível como eu conheci muita gente que veio com a família (tanto em Portugal como na Espanha). E os casos variam, tem gente que veio junto, todos de uma vez, e casos em que vieram separados, um de cada vez.

É um sonho válido, real e muito comum. Acredite em mim, às vezes vir com a família pode ser muito melhor que mudar sozinho.

A saber, milhares de pessoas com mais de 40 anos estão pensando ou já pensaram em morar no exterior, principalmente para dar uma vida diferente aos seus filhos. Você não está sozinho aqui. Portanto, não use seus filhos como desculpa para não realizar seus sonhos, pois as crianças se acostumam muito facilmente com novos ambientes, e você tem que viver e ser feliz.

O que é necessário para morar fora legalmente?

Agora que você já sabe que nunca é tarde demais para viver a vida que merece e deseja, é a hora de começar a pensar em como morar em outro país legalmente. A seguir listo algumas alternativas que podem facilitar o processo, no entanto, saiba que cada país tem a sua legislação e que é importante consultá-las nos órgãos oficiais como, por exemplo, as embaixadas e consulados.

Qual o melhor país para um brasileiro morar e trabalhar?

Obviamente, é igualmente importante considerar quais os melhores países para envelhecer se você quer morar fora depois dos 40. Afinal, com tantas dificuldades e desafios nessa mudança, é melhor escolher um país com alta expectativa de vida e que permita viver bem pelo resto da vida.

Esse são os melhores países para um brasileiro morar e trabalhar depois dos 40 (não é por acaso que muitos deles estão na União Europeia):

  • Noruega
  • Suécia
  • Suíça
  • Alemanha
  • Canadá

Noruega

Alesund, Noruega. Um dos melhores lugares para viver sendo idoso.
Alesund é uma das cidades mais belas da Noruega. É perfeita para quem quer morar em meio a fiordes e montanhas norueguesas.

O forte senso de comunidade na Noruega vale também para políticas sociais. Aliás, não é de se admirar que esse país seja um dos melhores para viver já que há 100% de cobertura de pensão e segurança financeira para os idosos. Como se não bastasse, a Noruega também tem as melhores taxas de renda e de emprego para pessoas mais velhas e idosos.

Suécia

Estocolmo, Suécia. Um dos melhores lugares para viver sendo idoso.
Estocolmo, Suécia, é uma cidade linda e fácil de se adaptar. É elegante e sofisticada, com edifícios impressionantes, grandes avenidas, becos charmosos e espaços verdes relaxantes.

O país numero dois da lista, a Suécia, também é uma ótima opção para quem busca qualidade de vida e está atento no futuro. Ademais, outro ponto positivo vai para aposentadoria, já que o país financia os cuidados de idosos com impostos municipais e subsídios governamentais.

Ou seja, isso significa que os idosos são muito mais felizes e confortáveis em seus lares, relatando altos índices de satisfação com a segurança e a liberdade cívica, bem como com o transporte público.

Suíça

Berna, Suíça. Melhores lugares para viver sendo idoso
Berna é uma cidade bela e tranquila. Devido a sua história incrivelmente longa e à maravilhosa cidade antiga, ela foi reconhecida como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Ainda que seja um dos países mais caros, a Suíça é uma ótima opção para quem pensa em mudar de país e quer estabilidade. A saúde no país é de invejar e funciona para todas as idades.

Muitas pessoas na Suíça sentem-se seguras em suas próprias casas e podem esperar viver até a metade dos anos 80 com saúde relativamente boa. A Suíça também tem uma taxa acima da média regional de sentimento de conexão social e satisfação da liberdade cívica das pessoas idosas.

Alemanha

Dinkelsbühl, Alemanha. Melhores lugares para viver fora depois dos 40.
Dinkelsbühl é uma cidade charmosa e romântica na Alemanha.

Viver na Alemanha é também uma ótima opção. Ainda que seja difícil se adaptar por questões culturais e de idioma, os imigrantes viverão em um país com ótima infra-estrutura. Aliás, a Alemanha é um país inovador e que busca sempre aplicar novas tecnologias visando melhorar ainda mais a vida dos moradores e fortalecer seu sistema de saúde. A Alemanha também é altamente qualificada para a conexão social e a liberdade cívica de pessoas com mais idade.

Canadá

Ottawa, Canadá. Um dos melhores lugares para morar fora depois dos 40
Ottawa é a capital do Canadá, e uma cidade onde os negócios e a diversão se encontram.

Viver no Canadá é também uma ótima escolha. Afinal, os canadenses têm a mais longa expectativa de vida do mundo! E não é por acaso… O país investe muito e aplica políticas sociais importantes para garantir que muitas pessoas vivam bem.

Ou seja, boas aposentadorias, segurança de renda e apoio social de primeira linha ajudaram o Canadá a se tornar um destino dos sonhos para muita gente. De fato, a capital do Canadá, Ottawa, até se comprometeu a investir uma grande soma de dinheiro durante a próxima década para apoiar sua população envelhecida e seus programas de cuidados domiciliares.

Perguntas Frequentes

O que é necessário para morar fora?

É possível morar fora legalmente possuindo um passaporte válido com visto, ter dupla cidadania ou conseguir uma residência por motivos específicos (que dependem da situação de cada um e das leis de cada país).

O que é um visto?

Um visto é um documento oficial aplicado ao seu passaporte que permitirá permanecer em um determinado país para um propósito específico e por um período de tempo específico.



Robba Caravieri
Aos 40 anos deixei meu país, o Brasil, para descobrir o mundo. Escolhi Barcelona para ser minha casa por enquanto, mas sou De Lugar Nenhum.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue

Posts Relacionados


Fique por dentro

Inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre em seu e-mail todas as novidades, promoções e dicas.
Basta digitar seu e-mail no campo abaixo e pronto!

© 2022 De Lugar Nenhum. Todos os direitos reservados.