Uma nômade digital trabalhando na praia

Resumidamente, o nomadismo digital é um estilo de vida que concilia a possibilidade de estar viajando em qualquer lugar do mundo enquanto você trabalha de forma remota. A maioria dos nômades digitais empreendem online ou prestam serviços como, por exemplo, os de editores de vídeos, designers, ilustradores, fotógrafos, produtores de textos ou programadores. Além dos muitos outros trabalhos que podem ser conduzidos independente da localização, veja a seguir o que é nomadismo digital, as melhores profissões, quem são os nômades da atualidade e como se tornar um nômade digital! Vamos lá?

O que significa nomadismo digital?

O nomadismo digital é um termo que se refere ao estilo de vida ou ao fato de ser um nômade digital. Isto é, significa dizer, de maneira geral, que algo se parece ou faz referência ao conceito de um nômade digital. A saber, muitas vezes esse termo é utilizado de maneira equivalente ao termo em inglês digital nomad.

O que é um nômade digital?

Um nômade digital, ou nômades digitais, são pessoas que não tem a obrigatoriedade de viver em um mesmo lugar por tempo indeterminado e que trabalham, ou geram suas rendas, por meios de recursos digitais. Isso se deve, sobretudo, ao fato de trabalhar em áreas relacionadas com tecnologia já que a vida dos nômades digitais (como o próprio nome diz) está fundamentada neste ramo.

Aliás, com o avanço da internet e popularização das redes sociais, a ideia de trabalhar com isso de fato está normalizada. Isto é, não só se tornou comum, como também é uma das grandes tendências da atualidade.

Quais as melhores profissões para nômades digitais?

Existem muitas profissões disponíveis no mercado de trabalho atual que facilitam viver como nômades digitais. Os principais requisitos de todas elas são saber se organizar, ser autodidata e ter criatividade para exercê-las. No entanto, outras delas exigem um conhecimento mais técnico ou habilidades específicas. As comuns e melhores profissões para nômades digitais são:

  • Produtor(a) de conteúdo
  • Gestor(a) de mídias sociais
  • Designer
  • Fotógrafo(a)
  • Professor(a) online
  • Programador(a)

Produtor(a) de conteúdo

Atualmente vários produtores de conteúdo são nômades digitais. Aliás, exemplos comuns são os chamados influencers, isto é, pessoas que trabalham com Instagram, Tiktok ou Youtube. Eles podem ser considerados nômades digitais enquanto usam estas ferramentas para viver sem precisar de um local fixo.

Gestor(a) de mídias sociais

Uma ótima profissão para quem quer ser nômade digital é trabalhar gerenciando as mídias destes influencers. Parece fácil? Bem, isso vai depender de muitos fatores, sobretudo se você tem conhecimento em tendências de mercados ou marketing. No entanto, se acaso você se encaixa aqui, saiba que é outro serviço que pode ser feito de qualquer lugar do mundo.

Designer

Você tem experiência com Photoshop, Adobe ou alguma ferramenta parecida? Se sim, saiba você tem mais chances de viver como os nômades da atualidade. Aqui você criará logos, identidades visuais, elaborará novas marcas para clientes e muitos outros serviços. Aliás, o ramo do design é muito amplo e pode ser muito trabalhado em diversas áreas, mas exige muito estudo teórico e olhar crítico para saber se diferenciar do mercado atual e produzir trabalhos únicos de alto valor!

Fotógrafo(a)

Um fotógrafo também pode trabalhar de qualquer lugar do mundo. Isto é, se você tiver os conhecimentos e habilidades, além de conhecimentos de como trabalhar com luz, ângulos ou movimentos, certamente haverá clientes em qualquer lugar do mundo para vários mercados diferentes. Além disso, também é possível trabalhar com várias marcas em qualquer lugar e vender fotos em plataformas online como, por exemplo, a Unsplash e Shutterstuck.

Professor(a) online

Principalmente se você for professor de alguma língua estrangeira, essa pode ser uma ótima opção. No entanto, professores de disciplinas básicas como ciências e matemáticas também possuem bom mercado lá fora. E para ajudar, atualmente existem professores que dão aulas por Skype, deixam aulas gravadas em plataformas como a Hotmart e Cambly ou até mesmo vendem ebooks prontos sobre seus ensinamentos.

Programador(a)

Um programador ou programadora tem uma ampla gama de empresas por escolher hoje em dia, sobretudo se você tiver bastante conhecimento e falar inglês. E o melhor? Muitas empresas de TI oferecem trabalhos 100% remotos! Isto é, você pode trabalhar de qualquer lugar já que seu trabalho demanda exclusivamente o computador. Você pode trabalhar para uma única empresa desenvolvendo sites ou blogs, jogos ou aplicativos, ou então pegar vários trabalhos por mês com diferentes clientes.

Quais as melhores cidades para nômades digitais?

A resposta é… depende. Claro, saber qual é a melhor cidade para você pode depender de muitos fatores como segurança, cultura, clima e lazer. No entanto, saiba que existem cidades e países que facilitam o visto de nômade digital ou o trabalho remoto. Levando em consideração esse fator, as melhores cidades para nômades digitais são:

  • Tiblíssi, Geórgia
  • Praga, República Tcheca
  • Lisboa, Portugal
  • Hamilton, Bermudas
  • Tallinn, Estônia

Quando o nomadismo digital começou a fazer sentido?

Certamente, o cenário pandemia/pós-pandemia colaborou muito com o aumento de pessoas trabalhando online. Isto é, devido as medidas de isolamento e segurança social, muitas empresas tiveram que aderir ao trabalho remoto como o home office e o teletrabalho.

Consequentemente, isso permitiu mostrar que não é necessário um escritório físico para desempenhar alguns trabalhos que eram definidos como impossíveis de se fazer de forma remota. E não demorou para que muitas pessoas percebessem os benefícios do trabalho remoto. 

Além disso, muitas pessoas começaram a fazer documentários de suas vidas e viagens pelo mundo e compartilhar com o mundo pelo YouTube. Com a audiência e aceitação do público, já dá para saber o que aconteceu, não é? Cada vez mais pessoas abraçaram a ideia. Afinal, por que não trabalhar de forma remota viajando pelo mundo?

Nomadismo digital e seus benefícios

De fato, o nomadismo digital tem inúmeros benefícios e vamos ver alguns deles a seguir. Porém, não se engane: é importante pensar em todos os fatores e também saber se essa vida é feita para você antes de tomar essa decisão. Dito isto, alguns benefícios do nomadismo digital são:

  • Flexibilidade no horário
  • Você tirar folga quando quiser
  • Conhecer e viajar pelo mundo
  • Aprender idiomas

Reflita se o nomadismo digital é para você

Há muitos pontos favoráveis na vida de um nômade digital. Afinal, você não só tem a oportunidade de conhecer outras culturas, pessoas e viver experiências incríveis, como também empreender e começar um novo negócio. Mas, apesar de parecer um modelo de trabalho perfeito existem prós e contras como tudo na vida. Alguns pontos a considerar se você quer ser um nômade digital é:

  • Organização e muita disciplina
  • É trabalho ou é viver de férias?
  • Mas e a minha família, como fica?

Organização e muita disciplina

É importante que você tenha em mente disciplina e organização é chave se você quer viver como nômade digital. Sim, e não há segredo, é necessário ter regras, rotinas, tabelas, tarefas e tudo como qualquer trabalho. Em suma, é necessário responsabilidade e organização para realizar as entregas das suas demandas. Afinal, você não será um turista em tempo integral. As viagens pelo mundo não são apenas lazer, como as de férias, e algumas vezes envolve muito trabalho. E isso nos leva ao próximo ponto.

É trabalho ou é viver de férias?

Podemos dizer que um pouco dos dois. Tem dias que você trabalhará cerca de 6 h e poderá curtir uma bela praia, conhecer um templo chines ricamente ornamentado, ou fazer uma caminhada pela montanha. Em outros poderá trabalhar bem que 8 h, além de fazer todo o planejamento da semana ou mês.  A regra é simples, viver como nômade digital não é um período sabático.

Novamente a organização e disciplina são pontos-chave. São extremamente importantes nesse estilo de vida. Além disso, você como nômade digital, poderá lidar muitas vezes com a solidão, uma vez que por alguns períodos viverá longe da família e amigos.

Mas e a minha família, como fica?

Bom, aqui já entramos em um campo bastante pessoal. Mas existem alguns pontos importantes a considerar. Um exemplo é se você tem filhos pequenos ou maiores para cuidar. Isto é, será preciso pensar na logística da educação das crianças ou cuidado para os mais velhos. Mas existem nômades que viajam com seus filhos, isso de fato não é uma limitação para quem realmente quer viver assim.

No fim das contas, a questão de se tornar ou não um nômade digital é bem pessoal. Cada um tem seu próprio modo de ver o mundo e para respondê-la você deve praticar o autoconhecimento. Então, reflita sobre os pontos que você deverá “abrir mão” e os pontos que te beneficiarão, para literalmente embarcar nesse estilo de vida. 

Como se tornar um nômade digital?

Após refletir e decidir se vale a pena no seu caso, saber como se tornar um nômade digital fica mais fácil. Para facilitar, considere os seguintes pontos:

  1. Pesquise as profissões que se encaixam no seu perfil, ou se você consegue viver como autônomo
  2. Busque pelos países que mais chama a sua atenção e que você tem vontade de conhecer
  3. Veja se esses países oferecem visto para nômades digitais

Pesquise bastante em todas as maneiras em que você pode desempenhar o seu trabalho e ganhar dinheiro sem precisar estar presencialmente num escritório. É importante ter muito planejamento e preparação para manter sua profissão ou estruturar uma nova em meio a mudanças e novos lugares. Para isso, leve em consideração a economia e o custo de vida.

Quanto custa ser um nômade digital?

O custo de ser um nômade digital dependerá da profissão, país e estilo de vida que você escolher. No entanto, se acaso você estiver começando essa fase do zero, saiba que a percepção de quanto custa ser um nômade digital pode parecer alta. Isso porque você vai deixar de lado uma vida “segura”, isto é, dentro do possível controlada, e passará por novas experiências. Vale a pena você pensar em métodos o alternativas para economizar para viver tranquilamente e se preparar frente aos imprevistos.

Para isso, é importante ter uma reserva de emergência de pelo menos seis meses com base nos custos de vida do país de destino. Isso tudo para conseguir se manter, adaptar a cultura e poder viajar também. Por isso, além de pensar em como ganhar dinheiro, você também deve pensar em como diminuir gastos e economizar.

Nem precisa falar que vale muito a pena pesquisar sobre os custos de vida da cidade ou país para ser nômade digital, além de se planejar financeiramente pelo período que pretender estar nesta localidade.

Aliás, o custo de vida da cidade ou país deve ser um fator muito importante na decisão do seu destino. Os valores podem variar bastante entre as localidades do mundo, por isso opte pelos lugares onde o real vale mais (se você ganha nessa moeda). Nesses custos você precisa considerar as despesas básicas como acomodação, alimentação, transporte, internet, entre outros gastos do dia a dia. 

Além da estimativa de quanto você vai gastar que inclua os custos básicos, também inclua os que envolvem seu estilo de vida como, por exemplo, gastos em bares, academia ou entretenimento.

Renminbi, a moeda na China.
Renminbi, a moeda na China.

O que levar em uma viagem como nômade digital?

Você já tem tudo preparado para a sua viagem, isto é, decidiu qual a melhor cidade para um nômade digital como você, já tem um planejamento financeiro e um trabalho. Agora está arrumando as malas… e então, o que levar? Via de regra, seja simples e tente levar o menor número de bagagens possível! Além disso, o que você precisa de fato são:

  • Documentos (passaporte válido, seguro viagem e saúde)
  • Computador ou Laptop (como instrumento de trabalho)
  • Mochila com kit de higiene
  • Uma mala com poucas roupas, se possível, uma de 10 kg

A razão é simples, você vai embarcar em um estilo de vida dinâmico, quanto menos peso tiver que levar melhor.

Avião levantando voo
Se prepare para voar e praticar o nomadismo digital!

O nomadismo digital é seguro?

A segurança vai depender, sobretudo, do lugar em que você se encontrar (existem umas cidades que são mais seguras que outras). Por isso, é interessante pesquisar sobre os bairros da cidade que pretende ir para saber se é um ambiente bom e com segurança. Você não só economiza em algumas situações como caminhar pelas ruas ao invés de pagar por transporte público ou privado, como também lhe dará mais liberdade e tranquilidade.

Como funciona o visto de nômade digital?

Um visto de nômade digital permite que trabalhadores remotos, empresários ou freelancers possam morar legalmente em um país estrangeiro. Normalmente, um visto de nômade digital dura pelo menos um ano e permite renovação. No entanto, saiba que cada país tem suas particularidades em relação a vistos para entrada e estadia de estrangeiros e que existem regras específicas para cada um deles.

Como você está indo para o país sem contrato empregatício numa empresa local, o que é uma característica comum para estes tipos de vistos, é mais fácil de ser aceito do que ao aplicar para um visto de trabalho tradicional. Geralmente, pela facilidade, o nômade digital prefere utilizar o visto de turista para ingressar no país e ir viajando de país para país.

Se não tenho direto a outra cidadania, posso morar em outro país como nômade digital?

A boa notícia é que com um número crescente de pessoas trabalhando remotamente pelo mundo, os países perceberam que essa classe de viajantes poderia movimentar a economia local e, por isso, alguns deles até oferecem vistos de nômade digital. Se você não conseguir o visto de nômade digital, você ainda poderá permanecer legalmente no país pelo tempo do visto de turista.

Embora não sejam muitos países, alguns já reconheceram a necessidade de criar vistos específicos para trabalhadores remotos, freelancers e nômades digitais como a Geórgia e Portugal. A tendência é que em breve comece aumentar ainda mais essa quantidade de países lançando novas modalidades de vistos projetados para trabalhadores digitais.

Isso graças às transformações do mundo online com o aumento dos trabalhos remotos e o grande potencial de movimento econômico ao receber trabalhadores estrangeiros dessa modalidade.

Seja um nômade digital!

Se você chegou até aqui e já sabe o que é nomadismo digital, então deve ter ficado claro que a internet é o melhor lugar para começar a viver como um(a). Aliás, buscar todas as informações de como ser um nômade digital, além de sobre destinos e hospedagem ou negócios online que você pode escolher é, de fato, o primeiro passo. Sem dúvida que a internet será a sua principal ferramenta e aliada para ser um nômade digital!

Perguntas Frequentes

Qual o significado de Digital Nomad?

A palavra significa nômade digital, isto é, uma pessoa que ganha a vida trabalhando on-line em vários locais de sua escolha (em vez de um local fixo).

Existem cursos para ser nômade digital?

Sim, existem alguns cursos online para ser um nômade digital. Estes cursos trabalham com disciplinas de gerencialmente de mídias sociais, estratégias de marketing, criação de sites ou SEO. 

O que é Nomadismo Digital?

O nomadismo digital é um estilo de vida que concilia a possibilidade de estar viajando em qualquer lugar do mundo enquanto você trabalha de forma remota.



Robba Caravieri
Aos 40 anos deixei meu país, o Brasil, para descobrir o mundo. Escolhi Barcelona para ser minha casa por enquanto, mas sou De Lugar Nenhum.

2 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Navegue

Posts Relacionados


Fique por dentro

Inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre em seu e-mail todas as novidades, promoções e dicas.
Basta digitar seu e-mail no campo abaixo e pronto!

© 2022 De Lugar Nenhum. Todos os direitos reservados.