Aventuras em Marselha, na França.

Nossa amiga Vitória esteve na cidade de Marseille, na França, e contou como foi sua experiência, o que achou da cidade e as dicas para aproveitar da melhor maneira! Se acaso você está planejando visitar a França e quer saber o que fazer em Marselha, onde ficar ou quantos dias visitar, então leia estas dicas de viagem que preparamos sobre a cidade!

O que esperar da cidade de Marseille?

Marseille (Marselha, em português) é a segunda maior cidade da França, localizada na costa do Mediterrâneo, no sul do país. Tem clima temperado e é a capital mais ensolarada do estado, tornando-se um destino popular no verão, mas agradável também em qualquer época do ano.

A história de Marselha remonta a 600 A.C. (é a cidade mais antiga da França) então prepare-se para ver ruas muito antigas, castelos, igrejas e museus. Além de sua história incrível, também é uma cidade alegre e charmosa com muitos bares e restaurantes que certamente vale uma visita.

Culturalmente, a cidade de Marselha sedia muitos festivais internacionais e eventos esportivos, que a fazem entrar para a lista de cidades queridas pelos europeus. Tudo isso aumenta as opções sobre o que fazer em Marselha.

Como é o turismo em Marseille, na França?

Por ser uma cidade portuária, toda a cidade de Marseille foi construída em torno do porto velho (Vieux-Port). Essa área não só é o centro de todo o movimento e dos principais pontos turísticos de Marselha, mas também é um ponto estratégico do país, já que Marseille-Fos é o principal porto comercial da França.

Faça um free tour pelo porto velho, assim você conhecerá bem a sua história. Natural e cênico, é ideal para passear. Mas não se limite ao Vieux-Port em sua viagem para Marselha, já que não só no centro histórico, como também nos bairros mais afastados, encontramos estilos arquitetônicos misturados e belos que fazem a nossa experiência na cidade ser ainda melhor. Por fim, é uma cidade perfeita para quem gosta de contemplar o mar. Não a toa, essa região se chama Costa Azul.

Costa Azul, Marselha, França
Foto de Vitória com na Costa Azul, no Vieux-Port (Porto Velho), em Marselha, sul da França.

Por que ir para Marseille?

Marseille possui a agitação de Paris com a beleza provençal. Por isso, se você busca ao mesmo tempo por aventuras e uma vida boêmia, comendo e bebendo bem, Marseille é certamente um ótimo destino. Ademais, Marselha é uma cidade multicultural, onde o moderno e o rústico se misturam. Possui uma atmosfera descontraída e leve, dotada de uma beleza natural inegável.

Quantos dias para conhecer Marselha?

A cidade Marseille é um destino ideal se acaso você procura uma viagem rápida pela França de três a quatro dias por um bom preço. Porém, ainda que não seja tão cara quanto Paris, tampouco é um destino muito econômico. Os preços estão em linha com a Itália, e variam muito se você visita em alta temporada.

Em 3 a 4 dias você poderá conhecer as principais atrações nestes passeios:

Qual é o plano para Marseille?

Para aproveitar a diversidade arquitetônica e cultural da cidade (e tudo o que fazer em Marselha), recomendamos desfrutar com luxo e um pouco de perrengue. Ou seja, alugue um hotel econômico e capriche nas experiências e visitas da cidade. Isso inclui caminhar muito, comer ostras, queijos e frutos-do-mar, beber um bom espumante (tem para todos os gostos!) e andar de caiaque no Parque Nacional dos Calanques (um dos melhores pontos turísticos de Marselha).

Onde se hospedar em Marselha?

A área do Arrondissement 1 Vieux-Port (Porto Velho) é o melhor bairro onde ficar em Marselha. É o coração e a alma da cidade, no centro da ação, com muito charme e inúmeras atrações. Esta área é também o centro das principais atividades de lazer de Marseille, com uma infinidade de bares, restaurantes e ruas comerciais, como a Rue de la Tour, que é muitas vezes chamada de “Rua da Moda”.

Além do Porto Velho de Marselha, outro lugar que vale a pena ficar é a calma e relaxante área de La Corniche (Arrondissement 7), que possui algumas pequenas praias paradisíacas ao longo da costa — ideal para um feriado com sol. Outro ótimo lugar é a Euromed – La Joliette (Arrondissement 2), que não só foi revitalizada e abriga o distrito dos negócios (como a Euromed Centre), mas também as Docas de Marselha e a Catedral de Marselha.

Dito isto, os melhores hotéis para ficar em Marselha são:

Mapa de Marselha
Mapa de Marselha em cores com número de arrondissements. Skratt, CC BY-SA 3.0.

Quando ir a Marselha?

Por ser uma cidade litorânea, nada melhor do que aproveitar as praias com formatos únicos nos meses quentes na alta temporada, isto é, de julho a setembro. Até porque vinho branco ou rosê geladíssimos são a combinação perfeita para se refrescar no calor de quase 40 graus úmidos da Europa durante o verão.

Porém, se você não é fã do calor e quer economizar na viagem, entre março a maio, ou entre setembro a outubro são boas opções. Dessa forma, dá para aproveitar a cidade com calma, tanto em relação ao calor como em relação aos turistas, além de encontrar hospedagem a menor preço.

Como chegar até Marselha?

O aeroporto de Marselha opera voos nas principais cidades da Europa e fica a 27 km do centro da cidade. Com carro, a sua viagem levará cerca de 30 minutos com trânsito normal.

Ademais, é possivel pegar o ônibus do aeroporto. Os bilhetes custam apenas 8,30 € só de ida e a sua viagem demora 30 minutos até à estação ferroviária de Saint Charles.

Se acaso você viaja com a família e precisa de mais comodidade, recomendamos um transfer privado.

O que fazer em Marselha? Os principais pontos turísticos da cidade!

Aconselhamos você a ficar no centro da cidade, já que fica apenas há alguns minutos dos principais pontos turísticos de Marselha (veja abaixo) ou tem fácil acesso para os mais distantes:

  • Catedral de la Major (Cathédrale La Major)
  • Museu das Civilizações da Europa e do Mediterrâneo (Mucem).
  • Vallon des Auffes
  • Vieille Charité
  • Basílica de Notre-Dame de La Garde
  • Abadía de São Victor
  • Castelo d’if de Marselha (Château d’if)
  • Parque Nacional dos Calanques
  • Museu de História Natural de Marselha
  • Museu de Belas Artes
  • A cidade de Cassis
  • Parque e Palácio Longchamp
  • Forte de Saint-Nicolas

Catedral de la Major

A Catedral de la Major fica entre o bairro le Panier (que tem mais de 2.600 anos de história) e a área de Joliette, perto do porto velho de Marselha (Vieux-Port). É um dos principais cartões postais da cidade.

Apelidada de “La Major” pelo povo de Marselha, e conhecida também como a Catedral de Sainte-Marie-Majeure, a única catedral construída no século XIX na cidade. É considerada uma das maiores catedrais construídas na França desde a Idade Média, com um comprimento total de 146 m.

Classificada como monumento histórico desde em 1906 e com uma arquitetura que representa a reputação multicultural de Marseille, o edifício combina não só os estilos romano e oriental, mas também possui os materiais mais variados em sua construção como mármore branco de Cararre, pedra verde de Florença, pedra de Calissane e do Gard, ônix da Itália e da Tunísia, ou mosaicos de Veneza. É um espetáculo!

O que fazer em Marselha? Visite a Catedral de la Major fica entre o bairro le Panier.
Catedral de la Major construída no século XIX, fica entre o bairro le Panier e a área de Joliette.

Museu das civilizações da Europa (Mucem)

O Mucem é um símbolo que representa a nova face de Marselha e contrasta positivamente com a parte antiga e histórica. Aliás, o contraste fica mais evidente quando olhamos a Esplanada J4 ao lado do Forte Saint-Jean.

O museu tem formato de cubo metálico com exatamente 72 m de lado. Projetado por Rudy Ricciotti, tem uma fina malha de metal ondulada em volta que resulta num visual espetacular.

Você tem uma vista 360 graus do Forte Saint-Jean e do mar Mediterrâneo, que podem ser vistas até mesmo das salas de exposições! Mas não pense que a atração é somente arquitetônica. As exposições são outro destaque.

Visitar o Mucem é algo que deve estar na lista do que fazer em Marselha
Pôr do sol e Mucem, símbolo da nova face de Marselha. Vista 360 graus.

Vallon des Auffes

O Vallon des Auffes é um pequeno porto de pescadores locais que fica a 2,5 km a sudoeste do Vieux-Port na borda Kennedy, entre a praia catalã e a baía de Malmousque. Você chega até pelo fácil acesso de uma ponte, que dá uma vista incrível dos barcos e dos restaurantes.

Vallon des Auffes, em Marseille, na França.
Vallon des Auffes em Marselha, França.

Ao descer pelas vielas do Vallon des Auffes, você chega em uma piscina de águas cristalinas e salgadas construídas com as rochas locais. Você verá como a cor da aguá chamará sua atenção, é de impressionar o azul inexplicável e sua transparência.

Aguas de vallon, em Marselha.
Aproveitando Marseille em um dia de sol.

Vieille Charité

Localizado no coração do bairro Le Panier no centro histórico da cidade, o Vieille Charité se revela um lugar emblemático na parte antiga de Marselha. Este monumento tornou-se um centro multifuncional que abriga um museu e muitas estruturas interessantes que fazem parte da cultura e história da cidade.

No entanto, o que o torna um lugar único e especial para visitar em Marselha é a paz, tranquilidade e a beleza deslumbrante que encontramos em suas estruturas construídas em pedra rosa e branca extraídas da pedreira La Couronne, no norte de Marselha.

O estilo arquitetônico é representativo do século XVII, com a magnífica Capela Puget em estilo barroco. Já a fachada frontal do edifício possui estilo do Segundo Império e é decorada com tema beneficente. O free tour inclui a visita com guia neste local.

O que fazer em Marselha? Visite o Vieille Charité
Localizado em Le Panier, centro histórico da cidade, o Vieille Charité se revela um lugar emblemático na parte antiga de Marselha, França. Foto modificada de Ddeveze, CC BY-SA 3.0.

A Basílica de Notre-Dame de La Garde

A Basílica de Notre-Dame de La Garde está localizada na colina mais alta de Marselha, a mais de 150 metros de altura, e pode ser vista de toda a cidade, sobretudo a estátua da Virgem Maria em ouro reluzente, protetora da cidade de Marseille e de seus marinheiros. É uma opção imperdível se você não sabe o que fazer em Marselha.

Nem precisa dizer que a vista ideal para um pôr do sol é de tirar o fôlego. No entanto, existem outros motivos muito mais interessantes para conhecê-la. Afinal, uma construção que exigiu mais de 40 anos de trabalho não seria para menos, não é mesmo?

A basílica romano-bizantina remonta ao século XIX e é bem conhecida por sua grande torre sineira, coroada com uma estátua de ouro reluzente da Virgem Maria. No interior, esse estilo também predomina, com pedras detalhadamente decoradas com mosaicos e lindas cores como dourado e vermelho que vislumbram a qualquer viajante.

Com entrada gratuita, você não tem dúvida sobre o que fazer em Marselha, não é? Não deixe de conhecer! Ademais, você pode chegar até a Basílica de Notre-Dame de La Garde em transporte público, há ônibus que sobem diariamente até a Notre-Dame e tem fácil acesso. Deve fazer parte do roteiro em Marselha de qualquer viajante.

O que fazer em Marselha? Visitar a A Basílica de Notre-Dame de La Garde é, certamente, uma delas.
A Basílica de Notre-Dame de La Garde está localizada na colina mais alta de Marselha, a mais de 150 metros de altura, e pode ser vista de toda a cidade.

Abadía de São Victor

A Abadia de São Vítor é outro lugar que deve fazer parte de seu roteiro em Marselha. Não só é um monumento religioso, cultural e simbólico, mas também é única e uma relíquia da história de Marselha.

De fato, inscrita no registo de monumentos históricos em 1840, é um tesouro do início do período cristão e da arquitetura românica. É uma das igrejas mais bonitas da cidade com entrada gratuita.

Em suma, são usados dois estilos arquitetônicos em sua construção, com arte românica na nave central com arcos de berço quebrados, e a arte gótica nas naves, transepto e coro. Por fim, destaca-se também a vista do porto, que é absolutamente magnífica e quase vale o passeio por conta própria. Vá ao fim da tarde para ver um lindo pôr do sol. (incluído na visita grátis)

O que fazer em Marselha? Visite a Abadia de São Victor
Abadía de São Victor. Monumento religioso, cultural e simbólico, de Marselha.

Castelo d’if de Marselha (Château d’if)

O Castelo de If é uma atividade imprescindível em qualquer roteiro na cidade e item a lista de atividades se você está em dúvida sobre o que fazer em Marselha. É uma fortificação francesa construída entre 1527 e 1529 em uma das ilhas de Frioul, na Baía de Marselha, com uma interessante história.

Foi construído sob as instruções do rei Francisco I, pois queria uma fortaleza neste local para defender as costas de uma invasão, vigiar a frota de galeras reais e vigiar a cidade de Marseille. Porém, o Castelo de If não foi construído imediatamente após os pedidos reais, porque os moradores de Marselha tinham uma visão negativa desta construção, já que acreditavam que serviria para vigiá-los e simbolizava o poder real sobre eles.

Quiçá estavam certos, já que a idea inicial de defesa do Castelo d’If foi pouco a pouco se afastando de seu objetivo principal, e rapidamente se transformou em uma prisão.

Aliás, a prisão de If já viu prisioneiros famosos, como Jean-Baptiste Chataud, supostamente o homem acusado de trazer a Grande Peste que atingiu Marselha em 1720, o Conde de Mirabeau, o Marquês de Sade e o famoso Conde de Monte Cristo. Compre a entrada sem filas!

Castelo de If, Ilhas de Frioul
O Castelo d’If, em uma das ilhas de Friou, é uma atividade imprescindível em qualquer roteiro na cidade e vale a pena conhecer. Após virar prisão, teve como detidos o Conde de Mirabeau, o Marquês de Sade e o famoso Conde de Monte Cristo.

Parque Nacional dos Calanques

As calanques de Marselhas são espécies de fiordes, penhascos ou grandes cânions que se abrem para trechos de mar, formando uma de baía com paredões de pedra. Estão localizados no mar mediterrâneo em geral, e muitas delas estão em Marseille, no Parque Nacional dos Calanques. Existem dois jeitos de se aventurar por elas:

Lembramos que o parque por si só é uma tração interessante, sobre tudo se você fizer um lindo passeio de bicicleta!

Existem opções de trajetos de caiaque que você poderá escolher quando estiver por lá. Recomendamos fazer um trajeto de caiaque de “meio-dia”. O trajeto dura em torno de 5 h e conta com um descanso ao chegar nas praias paradisíacas de um dos melhores pontos turísticos de Marselha.

Além deste trajeto, existem outros em que você poderá explorar mais de uma calanque, e que durará em torno de 6 h a 8 h, com possibilidade de aproveitar o pôr do sol após o passeio. Se acaso você estiver apenas alguns dias em Marselha, é melhor fazer essa aventura pela manhã, pois você poderá aproveitar a gastronomia de Marseille pela tarde.

passeio de caiaque parque nacional dos calanques
Passeio de caiaque nas calanques com paradas em praias paradisíacas com águas cristalinas, Marseille.

Museu de História Natural de Marselha

Criado em 1819 e impulsionado pelo Marquês de Montgrand e Conde “Earl” de Villeneuve, o museu reúne de um acervo impressionante, além de curiosidades do século XVIII da cidade e doados pelo estado que contam a história da cidade.

Hoje em dia, o museu inclui uma sala dedicada à zoologia mundial, uma sala sobre evolução e adaptação da vida, uma sala sobre pré-histórica e outra sobre Provence (século XIX). Ademais, o museu abriga uma biblioteca científica e de consulta para adultos e crianças com hora marcada. É uma ótima opção do que fazer em Marselha com a Família.

Museu de Belas Artes

O Musée des Beaux Arts é o museu mais antigo de Marselha criado em 1801 pelo Consulado. A princípio, as obras foram expostas na Capela do Couvent des Bernadines, no entanto, dada a falta de espaço, mais tarde foi transferido para o cenário encantador do Palácio Longchamp, um edifício colossal construído por Napoleão III para celebrar a chegada da água à cidade fociana.

Para todos aqueles que querem saber o que fazer em Marselha, visitar o Museu de Belas Artes com certeza deve entrar na lista! Entre as coleções permanentes deste museu em Marselha estão mais de 2.000 pinturas, 300 esculturas e 3.000 obras e desenhos dos séculos XVI a XIX.

Faz parte do passeio pelo centro de Marselha como ponto final. Vale muito a pena e é grátis!

O que fazer em Marselha? Visitar o museu de belas artes
Palácio Longchamp. O Museu de Belas Artes está acoplado ao palácio e é o museu mais antigo de Marselha criado em 1801 pelo Consulado.

Conhecendo Cassis

Cassis é um local de turismo na Provença, e uma das mais belas aldeias de lá. O seu pequeno porto pitoresco é o centro nevrálgico desta pequena aldeia. Com os seus muitos bares e restaurantes ao longo do cais, torna-se uma paragem obrigatória enquanto você visitar Marselha.

Para ir até Cassis, basta pegar o metrô e depois um trem para a estação de Cassis. O trajeto de Marselha até Cassis dura, em média, 19 minutos de trem. Os serviços mais rápidos podem levá-lo até lá em menos de 17 minutos. Normalmente, você encontrará 30 trens por dia percorrendo a rota de 16 km entre esses dois destinos.

Vale a pena contratar um guia que irá acompanhar você ou seu grupo por Marselha, Cassis e Aix-en-Provence. Dependendo do seu caso pode ser mais prático.

Em Cassis você poderá, novamente, andar de caiaque pelas calanques. O trajeto começa no porto da calanque de Port-Miou, passa por Port Pin e, finalmente, para na praia paradisíaca da calanque d’En Vau. Nesta parada é possível descansar e aproveitar o paraíso.

Metro de Marseille a Cassis, na França.
O metrô de Marselha até Cassis.

Parque e Palácio Longchamp

Um dos espaços verdes do centro da cidade, este majestoso parque situado no coração de Marselha não deixa ninguém indiferente. Afinal, são oito hectares de espaços verdes, museus e arquitetura suntuosa. De fato, se você não sabe o que fazer em Marselha, o Palais Longchamp não deve ficar de fora. É um dos monumentos mais bonitos de Marseille.

Dependendo de onde você se aproxima, isto é, se vem do Boulevard Longchamp ou do outro lado, do Boulevard do Jardin zoológico, a sua experiência será diferente. Se for sua primeira visita, a entrada do Boulevard Longchamp é a mais impressionante.

Na verdade, o palácio de Longchamp domina o Boulevard Longchamp com suas estátuas orgulhosas e fontes majestosas. É lindo! Faz parte do tour grátis pelo centro!

Forte de Saint-Nicolas

O Fort Saint-Nicolas é um forte com vista para o Porto Velho de Marselha. Foi construído de 1660 a 1664 pelo Chevalier de Clerville por ordem de Luís XIV, a fim de reprimir o espírito de independência da cidade de Marselha.

Possui uma história simbólica. Está de frente para o Forte Saint-Jean, localizado do outro lado do Porto Velho. É uma testemunha da história de Marselha que você pode visitar de graça. O Forte Saint-Nicolas foi classificado como Monumento Histórico por despacho de 14 de janeiro de 19691.

Como se locomover em Marselha?

Na cidade de Marselha, a melhor opção de transporte são os patinetes elétricos ou transporte público. Para alugar o patinete elétrico, você deverá encontrar alguma agência da cidade. Deixamos aqui a tabela de preços:

Tempo de AluguelPreço por Pessoa (€)
1 hora de aluguel10,0
2 hora de aluguel19,0
4 hora de aluguel30,0
Preço do aluguel de patinete eletrônico em Marseille por pessoa.

Perguntas Frequentes

Quais os principais pontos turísticos de Marselha?

A Catedral de Marselha, o Mucem, o Vieille Charite, a Basilica de Notre-Dame de Garde e Abadía de São Victor são alguns exemplos.

Qual a melhor época para visitar Marselha?

Entre março e maio, ou entre setembro e outubro são uma boa opção. Dessa forma, dá para aproveitar a cidade com mais calma, tanto em relação ao calor como em relação aos turistas, a menor preço.

Por que visitar a cidade?

A cidade tem a agitação de Paris com a beleza provençal. Além disso, Marselha é uma cidade multicultural. Por fim, Marselha conta com um porto natural, e histórico (Vieux-Port), então prepare-se para ver ruas antigas, igrejas e museus.

E então, já sabe o que fazer em Marselha? Gostou dos pontos turísticos de Marselha na França e das dicas de viagem? Deixe nos comentários se você quer visitar a cidade mais antiga da França!

Por fim, não se esqueça de contratar um seguro viagem! Além de ser necessário para entrar a Europa, é fundamental para viajar tranquilo. Essas são nossas recomendações:

E se você quer viajar para lá, a Elizabeth Werneck escreve sobre 10 cidades francesas imperdíveis, corre para ver!

Veja também: Museu dos Ramones em Berlim | A Cidade de Berlim | Como visitar o Reichstag grátis | Morar nos EUA



Vitoria Bonsi
Adora viajar e conhecer todos os tipos de lugares. Apaixonada pelo verão, escolheu Barcelona para ser sua casa desde 2018. Correspondente e colaboradora no nosso site e dos nossos vídeos.

42 Responses

  1. Uau! Já tinha ouvido falar bem dessa cidade, mas esse post me deu muuuuita vontade de conhecer! Saudades da Europa, saudades da França! Saudades do mundo! 😍😍😍😍

  2. Eu sou suspeita pra falar de França, sou apaixonada por cada canto desse país. Esse seu post me deixou morrendo de vontade de me teletransportar para Marseille agora … rs

  3. Que delícia Marseille! Já passei alguns dias na Cote Azur e o que mais gostei foi dos calanques, que são fantásticos. Marseille é uma das principais portas de entrada no sul da França devido aos seus vindo de Paris. Li que vocês pegaram um ônibus em Barcelona, que deve ter sido bem economico.

  4. Adorei as dicas de Marseille.

    É um destino que ainda não tinha pensado em conhecer na França, mas vendo tudo de bom que há por lá, sem dúvida fará parte do meu roteiro!

    Litoral e comilança boa é uma combinação que não tem como dar errado, né?! hehehe

    Obrigado!

  5. Oi ! Estou orgulhoso de saber que você gosta Marseille. Marseille é minha cidade, eu nasci aqui e é uma maravilha neste país. A Côte d’Azur em geral é uma região magnífica e vale a pena ser conhecida. É ótimo trazer um pouco de alegria brasileira em minha casa, mais somos a cidade do futebol neste país !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Navegue

Posts Relacionados


Fique por dentro

Inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre em seu e-mail todas as novidades, promoções e dicas.
Basta digitar seu e-mail no campo abaixo e pronto!

© 2022 De Lugar Nenhum. Todos os direitos reservados.