Não existe amor em São Paulo? Visite o Museu do Ipiranga e veja você mesmo?

A Ludimila Russo passou por aqui novamente para nos dizer o porque vemos tanto, nos muros da cidade de São Paulo, a seguinte frase: “Não existe Amor em São Paulo”. Não só isso, mas também para nos explicar que existe amor em São Paulo, sim!

Antes de tudo, lembramos que esse texto é a segunda parte sobre esse tema. Se acaso você não leu a primeira parte, confira você mesmo e nos diga o que achou, tudo bem?

Existe amor em São Paulo? Será?

Preste atenção ao seguinte refrão:

“Sem São Paulo, o meu dono é a solidão
Diga sim, que eu digo não”

Música do 365 – São Paulo- 1987

E é com esse refrão, de uma das bandas mais icônicas da cena punk dos anos 80, que começamos esse texto comemorativo do aniversário da cidade de São Paulo, que em 2021 completou 467 anos. 

Para escrever sobre essa cidade é preciso, primeiramente, estar em paz consigo mesmo. Pois, dessa forma podemos entender a relação de amor e ódio existente em grande parte dos moradores da cidade. Isso porque, enquanto temos uma cena cultural diversa, temos também uma disparidade enorme e injustiça social. 

Existe amor em São Paulo
Parque Ibirapuera

A seguir listamos algumas dicas e roteiros para que você decida por si mesmo se não existe amor em São Paulo.

Sobre a cidade de São Paulo

São Paulo é pautada em dualidades. Desde o famoso cinza da “terra da garoa” e o céu azul ensolarado para assistir concertos da Orquestra Jazz Sinfônica no Parque do Ibirapuera, do preto e branco do padrão gráfico de suas calçadas, criado em 1966 pela arquiteta e artista Mirthes dos Santos Pinto (que faleceu em 2020 aos 86 anos) e, como outro exemplo, do vermelho e o concreto da arquitetura do icônico prédio do MASP, criado pela arquiteta Lina Bo Bardi, e que desde 2003 é protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.  

Leia também: Os prédios de São Paulo e suas incríveis arquiteturas.

São Paulo acolhedora

São Paulo recebeu, e recebe constantemente, gente de todos os lugares do Brasil e do mundo. Parte dessa história é contada no Museu da Imigração no Bras.

O Museu da Imigração fica na antiga estação de trem e alojamento que recebia imigrantes que chegavam no porto de Santos e vinham a São Paulo de trem durante o século XIX.

Privilégios dos paulistanos (ou de quem vive em São Paulo)

O privilégio paulistano é saber que você pode comer uma belíssima feijoada, seja ela vegana, seja ela a tradicional, uma boa massa italiana, um pierogi polonês, um acarajé e carne de sol ou um delicioso sushi no bairro da Liberdade.

Aliás, falando em bairro da Liberdade, vale a pena lembrar que, além de ser o reduto do oriente na cidade (o maior da América Latina), tem esse nome devido ao evento histórico do soldado enforcado no Largo da Forca, chamado Francisco José das Chagas.

A saber, o crime de Chaguinhas, como o soldado ficou conhecido, foi o de liderar uma revolta em Santos contra o não recebimento dos salários. Ele era um homem negro, que integrava o serviço militar, assim como outros alforriados no século XIX.

O que não se esperava, era que a corda em que seria enforcado arrebentaria três vezes. Por isso, a população que assistia ao ato começou a gritar “liberdade”, dando o nome à praça.

O Roteiro no centro de São Paulo

Muito se fala sobre os museus europeus, pontos turísticos e históricos de outros países. Entretanto, temos um acervo riquíssimo, de artistas brasileiros, na Pinacoteca. No centro da cidade, os prédios antigos não só contam a história de São Paulo, mas também aprofunda o que foi um “marco” na história do Brasil nos anos de 1964 a 1985.

No Memorial da Resistência, podemos conhecer um pouco mais de arte sacra, no Páteo do Colégio onde fica também o museu dos jesuítas, tomar um delicioso café com o famoso pão do Páteo, uma receita tradicional indígena e, literalmente virando a esquina, visitar o Solar da Marquesa, hoje museu, mas originalmente presente de Dom Pedro I a seu grande amor a Marquesa de Santos.

Pinacoteca, na Luz, em São Paulo. Não existe amor em São Paulo?
Pinacoteca, na Luz, em São Paulo.

O marco zero. A Sé.

Não podemos deixar de falar do marco zero da cidade, localizado na praça da Sé, onde também esta a famosa Catedral.

A Catedral da Sé promoveu concertos incríveis na Cripta, durante 2019, em comemoração aos seus 100 anos (disponíveis aqui para assistir). E falando em concertos musicais, não podemos deixar de falar do Theatro Municipal e a maravilhosa Osesp, a Sala São Paulo, nossa Orquestra Jazz Sinfonica, os parques… enfim, é muito para dizer que não existe amor em São Paulo?

Não existe amor em São Paulo? Decida você mesmo

Para descobrir se não existe amor em São Paulo, temos walking tours promovidos pela SP Free Walking Tour. Você poderá descobrir a primeira padaria aberta na cidade, a Padaria & Confeitaria Santa Teresa, localizada na Praça João Mendes, e bares de vanguarda como, por exemplo, o Drosophyla e muito mais lugares com histórias incríveis.

Temos outros tours mais “peculiares” promovidos pela Cenas Paulistas Turismo Cultural que te leva a conhecer os jazigos de personalidades como Oswald de Andrade ou Tarsila do Amaral. Ambos localizados no Cemitério da Consolação, este passeio acompanha um recital de poesias. E por falar em poesia, na Avenida Paulista temos a Casa das Rosas que, além de ser uma das poucas casas remanescentes da época dos barões de café, com uma arquitetura de estilo clássico francês, é também conhecida como Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura.

Recital de poesia. Não Existe amor em SP?
Pessoa lendo a poesia é no cemitério da Consolação esse tumulo é uma obra de Brecheret

É preciso andar com atenção em São Paulo para acompanhar a arquitetura, a arte urbana, os lugares peculiares e seus personagens diários. Até nas estações de metro, assim como em Paris, podemos encontrar muitas obras de arte. 


São Paulo
Existe amor em SP

O amor em São Paulo existe, e para todos os gostos

Em São Paulo você pode ter acesso a peças incríveis como O Auto da Compadecida, Bertoleza, por módicos 30,00 R$ no Sesc, ou musicais mais elaborados em teatros conceituados.

Se acaso você ainda na decidiu se existe amor em São Paulo, assista uma dessas peças culturais, e veja você mesmo.

Conclusão

São Paulo é conhecida por seu mote “A cidade que não dorme” e isso é comprovadamente verdade. Não só pela sua diversificada vida noturna, como também pela possibilidade de comer uma coxinha às 4 da manhã. Além disso, também há o famoso Bar do Estadão, que nunca fecha.

E falando em diversidade, São Paulo é uma cidade que abraça a todes, tendo a maior Parada LGBTQI+ do mundo além de ter sido palco para a gravação de cenas da serie Sense8. 

Se você quer ir além e conhecer 3 cidades turísticas em SP: Atrações e dicas de roteiro, a Fefa pelo Mundo escreveu esse post pra você!

Existe amor em São Paulo. E lojas de discos também.
Nao existe amor em Sao Paulo, existe?
São Paulo 467 anos
São Paulo 467 anos
Nao existe amor em Sao Paulo, existe?

Se vier a São Paulo, reserve pelo menos uma semana e afirmo que ainda será pouco para conhecer tudo que a cidade dispõe para tudo e todes.  E sim, existe amor em São Paulo!

O site Lugares de Memória, escreveu sobre o Viaduto do Chá, um símbolo e cenário de São Paulo, você vai adorar ler sobre,

Leia a parte 1 desse texto: aqui

Veja o nosso passeio em Salvador

O site Uma Viagem Diferente tem dicas sobre o que fazer na Avenida Paulista vai lá pra saber!

Veja dicas sobre São Paulo do site Até Onde Eu Puder Ir.

Veja também: Como ir do Aeroporto de Praga para o centro da cidade.

Leia: Maneiras de economizar dinheiro pra viajar!



Ludimila Russo
Gerente de projetos, 39 anos e fotógrafa por paixão, sempre aparece aqui no De Lugar Nenhum pra abalar com as nossas estruturas.

13 respostas

  1. Eu sou dessas que tinha uma relação de amor e ódio com a cidade de São Paulo, especialmente no período em que tive que morar lá. Hoje posso dizer que sou bem resolvido e o amor venceu rsrsrs moro numa cidade que me atende melhor em termos de dia a dia, mas perto o suficiente da capital para ir quando quiser e aproveitar tudo que ela tem de bom. Acho que tem sim muito amor em São Paulo, basta saber encontrá-lo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Navegue

Posts Relacionados


Fique por dentro

Inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre em seu e-mail todas as novidades, promoções e dicas.
Basta digitar seu e-mail no campo abaixo e pronto!

© 2022 De Lugar Nenhum. Todos os direitos reservados.