Lady Di - Rolândia - De Lugar Nenhum

Se você tem interesse por coisas inusitadas, o já famoso Museu de Cera de Rolândia, no Paraná, pode ser um bom destino para você adicionar à sua lista de lugares a visitar.

Desde que saiu a primeira reportagem sobre o inusitado museu, visitá-lo virou um objetivo de vida para mim.

Passados alguns anos, finalmente consegui realizar esse sonho, e agora, vou fazer um breve relato da experiência com algumas boas dicas que podem ser úteis no caso de você também ter essa vontade.

Quer conhecer a história desse lugar incrível? Vamos lá!

Como chegar em Rolândia

A melhor maneira de chegar a Rolândia de outro estado, no meu caso, parti da cidade de São Paulo, até Londrina, que ficam bem próximas.

Em Londrina, no Paraná, fiquei hospedado num apartamento ao lado do “Zerão”, que é um parque bem bonitinho e muito arborizado.

Zerao
O Zerão em Londrina

Durante o dia, tem um clima bem familiar e pacato, com senhorinhas fazendo tai chi chuan e pessoas fazendo suas caminhadas.

De noite a atmosfera muda bastante, com uma pegada de festa e som alto até altas horas no final de semana. É bom ficar atento se você estiver em busca um lugar mais silencioso.

Primeiro dia em Londrina

Em seguida, logo que cheguei a Londrina, Fátima, a minha anfitriã do apartamento recomendou que eu fosse experimentar um sanduíche do “Lanchebom”, um trailer que funcionava ali bem próximo, na Alameda Júlio de Mesquita Filho.

A indicação dela foi o que parece ser a especialidade do estabelecimento móvel. Maminha ao vinho.

Maminha ao vinho
Sanduíche de maminha ao vinho

A carne, marinada por dois dias no vinho, em seguida, é chapeada acompanha de requeijão, queijo prato, vinagrete, alface e creme de cebola.

Tenho que fazer coro com a recomendação de Fátima. Estava realmente delicioso.

Não tive tempo de conhecer muita coisa na cidade de Londrina, mas, dei uma passada no Museu Histórico, localizado bem no centro da cidade.

Museu Histórico de Londrina

O Museu Histórico de Londrina, fica em uma construção muito bonita, onde um dia foi o prédio da antiga estação ferroviária.

O conteúdo, porém, não desperta muito interesse, sinceramente. Trata-se de uma grande exibição de objetos antigos, sem muitos atrativos aos olhos.

museu historico de londrina
A fachada do Museu histórico de Londrina. Foto Wikipedia
  • Onde fica: Rua Benjamim Constant, 900
  • Funcionamento: terça a sexta das 9h às 11h30 e das 14h30 às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados das 9h às 11h30 e das 13h30 às 17h
  • Entrada: gratuita

Partindo para Rolândia e o Museu de Cera

Rodoviaria de Londrina
Rodoviária de Londrina

Logo depois, para ir até Rolândia, comprei uma passagem pela ‘internet’ e fui até a estação rodoviária retirá-la no balcão da companhia.

No momento dessa publicação, a passagem de Londrina para Rolândia custa em torno de R$15,00. E a volta sai por um tanto menos. A viagem dura pouco mais de uma hora.

Em seguida, vi pelo mapa que o museu ficava na avenida que sai da frente da rodoviária, a alguns quarteirões de distância. Fui a pé, dando uma reconhecida no ambiente.

A região é, ao mesmo tempo, bem tranquila, linda e muito residencial, com algumas casas que conservam fachadas de madeira. Passei em frente ao museu ainda antes de a hora de abrir. Ele fica num prédio comercial de esquina, onde ainda funcionam outros estabelecimentos, como uma loja de produtos naturais.

A fachada, embora bastante discreta, conta com uma placa, onde se lê “Museu de Artes”.

Enfim, estava próximo de visitar o Museu de Artes de Rolândia

Para aguardar o horário de abertura, fui até uma padaria um pouco mais adiante tomar um café e comer um croissant. Logo depois, aproveitei para usar o celular e comunicar aos amigos mais próximos que estava finalmente próximo do meu tão almejado destino. A emoção já estava tomando conta.

Comentei sobre o museu com a mulher do caixa da padaria. Ela me olhou com cara de completa surpresa e indagou: “Que museu?”. Embora tenha “viralizado” na internet, parece que o museu ainda não é tão popular em Rolândia.

Visitando o Museu

Logo depois, ao voltar para o pequeno prédio de arquitetura que remete ao estilo alemão, encontro a porta do museu aberta.

Não sei exatamente se sinto vergonha de confessar isso, mas comecei a tremer um pouco ao subir os degraus da entrada.

Mas era a realização de um desejo de anos, então acho justificável!

A história do museu acabou ficando bastante conhecida por conta dos memes produzidos a partir das fotos das estátuas de cera encontradas no local, cuja qualidade estética pode ser definida no mínimo como curiosa.

Sobre o artista e as estátuas de cera de Rolândia

Se você não sabe, em resumo, Arlindo Armacollo, um artista autodidata, produziu uma série de estátuas de cera de personalidades do mundo e as deu de presente para a Igreja Matriz de Rolândia.

Pintura em Rolândia
Uma das pinturas de Arlindo Armacollo

Com o aumento do acervo, Arlindo decidiu que era hora de um espaço exclusivo para seus trabalhos. Assim nasceu o Museu Izidoro Armacollo (nome de seu pai), mais popularmente conhecido como o Museu de Cera de Rolândia.

As estátuas de cera que ficaram famosas em todo o país

Marilyn Monroe
A estátua deMarilyn Monroe

Foi por isso que você veio aqui, e então, entre as estátuas, figuras históricas, como Santos Dumont, Tiradentes, Nelson Mandela, Madre Teresa de Calcutá e Albert Einstein.

Madre Teresa
A estátua de Madre Teresa de Rolândia

Bem como estrelas do entretenimento, como Michael Jackson, Roberto Carlos, Silvio Santos e Hebe Camargo.

Roberto Carlos
O cantor Roberto Carlos

Arlindo produziu ainda estátuas de personagens queridos no Brasil e no mundo, como Chaves, Quico, Shrek e Fiona.

Silvio Santos, Museu de Rolândia
O apresentador Silvio Santos

Eu, pessoalmente, diria que a visita não valeria a pena se as estátuas fossem fiéis às versões humanas (ou ogras).

O charme do museu, gostando o artista e idealizador ou não, é o fato das estátuas serem… bizarras. Perdão, mas não tem outra palavra.

Ayrton Senna
Ayrton Senna

A Madre Teresa parece o Ronald Golias fantasiado de freira. O Gandhi tem bigode loiro. A distância entre os olhos do Michael Jackson não faz nenhum sentido.

Rainha Elizabeth em Rolândia
Uma das personalidades mais famosas do mundo, a Rainha Elizabeth


Proporções, texturas, unhas, dentes, cabelos… É tudo meio inacreditável e um pouco assustador também.

Mas é exatamente isso o que faz do museu algo extremamente valioso. Sem nenhuma ironia.

A cereja do bolo é a decoração do espaço, um “show de kitsch, com móveis coloniais e lustres gigantes, e as pinturas, também de autoria de Arlindo.

Museu
O interior do Museu de Rolândia

Elas seguem a mesma estética das estátuas. Não se pode dizer que ele não tenha consistência em seu trabalho.

Chaves em Rolândia
Chaves

Informações do Museu de Cera de Rolândia

O Museu de Cera de Rolândia fica na Avenida Romário Martins, 620-730. Você pode visitá-lo de quarta a sexta, das 14h às 20h, e aos domingos, das 14h às 18h.

A entrada é gratuita. Como me disse a senhora da recepção, “o museu é um presente do seu Arlindo para a cidade”. Presente incrível, de verdade.

Conclusão e retorno para Londrina

Valeu cada real gasto e cada quilômetro percorrido. Foi um dos melhores rolês que eu já fiz. Recomendo muito!

Chegando de volta a Londrina, ainda estupefato com a experiência do dia, resolvi passar de novo no Lanchebom, pois na outra noite tinha visto algo no cardápio que tinha me deixado curioso e com vontade de experimentar: sanduíche de avestruz.

Ainda não havia provado a maior ave do mundo. Gostei muito também.



Bruno Palma
Formado em jornalismo, tem entre seus hobbies, a música, viagens e gastronomia (com mais enfoque em street food e lançamentos inusitados da indústria alimentícia). Também é bastante chegado em museus e galerias de arte.

3 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue

Posts Relacionados


Fique por dentro

Inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre em seu e-mail todas as novidades, promoções e dicas.
Basta digitar seu e-mail no campo abaixo e pronto!

© 2022 De Lugar Nenhum. Todos os direitos reservados.