pastel de belém - pastel de nata - de lugar nenhum (1)

Se você deseja viajar para Portugal, é importante provar o Pastel de Belém, um dos doces genuinamente das terras portuguesas. 

Em 2011, o pastel foi considerado uma das sete maravilhas existentes da gastronomia do país português. Mas ele também tem algumas curiosidades em sua história.

Com a tamanha fama do pastel, Lisboa ficou conhecida internacionalmente como um ponto turístico.

Narrativa em lendas e contos sobre o Pastel de Belém

O doce tem quase 200 anos de história, mas essa história ainda está muito ligada às lendas e contos do país. 

Uma narrativa bem aceita é que o Pastel de Belém surgiu no século XIX, sendo uma criação dos monges do Mosteiro dos Jerônimos, que fica em Belém, atual cidade de Lisboa. 

O objetivo da receita, era aproveitar as gemas de ovos que excediam da fabricação das hóstias.

A receita da hóstia, naquela época, era feita apenas de farinha de trigo e da clara de ovo. Por apenas os monges trabalharem na confeitaria, só eles sabiam o passo a passo do doce, e não revelavam para ninguém. 

A venda dos pastéis de Belém tinha como finalidade, a subsistência dos clérigos.

Porém, a partir de 1920, aconteceram revoluções liberais, que obrigaram os monges e freiras a saírem de seus mosteiros e conventos. 

Torre de Belém, Portugal

A partir daí, quem tinha a receita precisou procurar novos empregos. Então, houve a necessidade de compartilhar a receita compartilhada. 

Um dos doceiros do mosteiro teve contato com Domingos Rafael Alves, dono de uma refinaria de açúcar que lhe deu um emprego.

Com isso, a receita foi reproduzida e vendida na própria refinaria e posteriormente, numa loja intitulada “A antiga confeitaria de Belém”. 

O pouco que se sabe da receita, é que o recheio tem ingredientes como açúcar, gemas de ovos e leite. 

Mas também se pode usar um aromatizante de raspas de limão ou de baunilha. Entretanto, acredita-se que o diferencial não está nos ingredientes, mas sim na forma que é feito.

O Pastel de Nata não é o Pastel de Belém

Não confunda pastéis de nata coim pastéis de Belém!

Mesmo com a receita passando para Domingos Rafael, não se divulgou a receita do Pastel de Belém para o mundo.

Naquela época, Belém não fazia parte de Lisboa e a Torre de Belém, com o Mosteiro dos Jerônimos, eram pontos de referência dos visitantes e moradores da região para a compra do pastel.

Muitas confeitarias e cafés espalhados pelo mundo, estavam à procura para saber como era feito o doce tão famoso, principalmente os localizados em Lisboa. 

Todavia, alguns ainda mantêm a receita original em segredo. Pois eles possuem um acordo de confiabilidade chamado de “Oficina do Segredo”. 

Os atuais donos da “Antiga confeitaria de Belém”, que hoje em dia é chamada de “Pastéis de Belém”, mantêm sigilo, e até possuem uma certa resistência em ter filiais, para não passarem a receita.

Caso você vá a algum outro local que não seja a “Pastéis de Belém”, e te ofereçam o famoso pastel da cidade, saiba que isso é falso. 

Qualquer lugar que não seja a confeitaria que fica em Lisboa, o doce não será o original, mas sim o pastel de nata. Mas que é igualmente saboroso também.

Uma das diferenças está na sua massa, que se parece com a massa folhada. O pastel de Belém possui a massa mais fina, e servido quente com uma canela ou açúcar polvilhados. Além disso, ela se quebra a cada mordida.

No entanto, o pastel de nata é mais denso. Além disso, existem várias receitas, que se diferenciam confirme a região onde é feita. O Pastel de Nata é comercializado pelo Brasil e no mundo. 

Como chegar na famosa confeitaria Pastéis de Belém

Detentora do autêntico Pastel de Belém, a confeitaria “Pastéis de Belém” fica localizada em Lisboa, capital portuguesa. 

Sua fundação se deu no ano de 1837. Desde então, permanece no mesmo endereço: Rua Belém, nº 84. A confeitaria fica apenas a 200 m de distância do Mosteiro dos Jerônimos.

Para chegar lá, você pode pegar um bonde 15E chamado no país como “elétrico”. A linha do bonde começa na Praça da Figueira, no centro da cidade. E, ao longo de diversas paradas, ele chega na rua Belém, em frente aos “Pastéis de Belém”.

Mas também se pode usar o metrô no “Cais do Sodré” que pertence à Linha Verde, e depois trocar para o trem da Linha de Cascais, até chegar na estação Belém, que está a 600 m da confeitaria. 

Mas não se assuste com o tamanho da fila, pois é normal muitas pessoas estarem a procura do único Pastel de Belém que existe. A unidade do famoso doce é de apenas 1,05 euro.

A confeitaria tem centenas de lugares em seu interior visando acolher o maior número de clientes possíveis. Porém, não é somente o pastel que você pode comer, o cardápio reúne tortas, bolos, sanduíches e bebidas, além do café.

Pasteis de Belém - De Lugar nenhum
Pastel de Belém é só em Belém, o restante são pastéis de nata!

Curiosidades sobre o Pastel de Belém

Por ser tão famoso, o Pastel de Belém tem algumas curiosidades. Uma delas é que o número de unidades vendidas diariamente é de cerca de 20 mil. Mas nos finais de semanas, com os moradores locais mais os turistas, esse número pode aumentar.

Interior Pastel de Belem
Além de ser uma delícia, o lugar é lindo e incrível de se visitar!

Você já ouviu o provérbio português, “noiva que come pastel, não tira mais o anel”? O país europeu é cheio de tradições para o casamento, e essa é uma delas. 

Então, não ache estranho ver pessoas com roupas da cerimônia fazendo uma parada na confeitaria e se deliciando com um doce. Porque a tradição diz que comendo a especiaria, o casamento durará.

Por ser uma receita secreta, acredita-se que apenas oito pessoas sabem exatamente o preparo do doce.



Robba Caravieri
Aos 40 anos deixei meu país, o Brasil, para descobrir o mundo. Escolhi Barcelona para ser minha casa por enquanto, mas sou De Lugar Nenhum.

One Response

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Navegue

Posts Relacionados


Fique por dentro

Inscreva-se na nossa newsletter e receba sempre em seu e-mail todas as novidades, promoções e dicas.
Basta digitar seu e-mail no campo abaixo e pronto!

© 2022 De Lugar Nenhum. Todos os direitos reservados.